08 nov. 2006

Meditação

Escrevo, isso eu sei, não sei porquê
Sei que caminho na imobilidade da noite
E no horizonte em que me sento
Sinto-me

Sinto-me e escrevo
Mas entre hemisférios opostos
A relação que se estabelece
Não é a essência da poesia?

Respiro, e de igual modo escorrem palavras
Uma troca constante mantém-me vivo!
Penso nas estrelas que brilham
E desfaleço na terra sombria

Uma roda gigante gira
Secretamente dentro de tudo isto...
- E logo se estendem indeléveis ramos
No despontar perpétuo de uma aurora interior

José Ocidental (alguns anos antes)

Posté par jose ocidental à 01:08 - - Commentaires [1] - Permalien [#]


Commentaires sur Meditação

Nouveau commentaire